Exibicionismo

[Votar]
[Atualizar]
[Contos]
[10] Provocando o Encanador
Adorei receber muitos e-mails e saber que todos gostaram muito dos meus contos e isso me anima cada vez mais a contar as minhas experiências. Como todos já sabem, gosto muito de me exibir e seja para quem for! pois tenho um belo par de seios fartissimos, aureolas grandes e morenas, mamilos grandes e posso dizer com certeza que são lindos. Tenho muito orgulho dos meus lindos seios e por isso adoro mostrá-los.Eu estava na minha casa de praia e fazia muito calor e por isso ando nua pela casa, mas quando recebo alguém coloco um biquíni, dependendo da pessoa, fico só de calcinhas e os peitões livres. Um dia tive um problema de encanamento em casa e tive que chamar o encanador. Coloquei um biquíni minúsculo que a calcinha é amarradinha dos lados e bem pequenininha, amarra quase que na coxa, cobrindo só a xaninha e na bundinha é só um fiozinho que entra na bundinha. O soutien é tão pequeno que só cobre o mamilo, aparecendo parte das aureolas morenas e o seio fica todo de fora. Isso é para não ficar completamente nua na frente do encanador, mas não cobre nada. Ele chegou e fui encontrá-lo no portão e quando ele me viu, gaguejou, tossiu, riu nervoso, falou um monte de coisa sem sentido que eu nem percebi. Notei o olhar dele no meu corpo quase nu e adorei aquilo. Fui caminhando na frente e ele atrás até o local onde deveria ser feito o serviço e notei que ele respirava fundo e ofegante, derrubando as ferramentas varias vezes. Ele era um homem, forte, grisalho, meio gordo, estava meio sujo e aquele cheiro de suor, me deixou arrepiada e meus mamilos ficaram duros e pontudos quase rasgando o pedacinho de pano que estava cobrindo. Ele começou a trabalhar mas sempre me olhando muito de cima em baixo, parava, olhava nos meus peitos e lambia os lábios descaradamente e eu fingia que não percebia. Abaixava e ficava olhando o serviço dele embaixo da pia e ele ficava doido olhando. Conversamos muito sobre vários assuntos que ele inventava só pra ficar mais tempo olhando e percebi que o volume na calça aumentava e ele disfarçava. Ele disse: “hoje ta muito calor, vc não acha?” eu concordei e ele continuou: “vocês mulheres que são felizes, podem andar assim, quase que nuas, nós homens temos que trabalhar e fica difícil de agüentar!”, eu para provocar disse: “eu ando nua mesmo, é que hoje o sr. viria aqui, por isso coloquei esses paninhos” ele disse: “não precisa se importar comigo não, eu sei respeitar minhas clientes mesmo que estejam completamente nuinhas”. Aquilo me deixou com tesão, mas me comportei e ele fez o serviço e ficou de voltar no outro dia para terminar. No outro dia, eu estava deitada na cadeira , só de calcinhas desamarradas, tomando sol de barriga para baixo quando ouvi passos, era o encanador que disse: “desculpe entrar assim, mas o portão estava no trinco e não quis atrapalhar o banho de sol da sra”. Eu fiquei meio sem jeito por estar praticamente nua na frente daquele homem, mas como sou bem safada, comecei a amarrar os lacinhos da calcinha para poder me levantar e como meu soutien não estava perto, levantei cobrindo os seios com as mãos e fui andando na frente dele e senti que ele estava louco, pois fungava, respirava fundo, me vendo por trás só de calcinhas enfiada na bundinha e disse ofegante: “se a senhora quiser pode ficar a vontade, não precisa nem se cobrir, eu sou respeitador”. Eu adorei ouvir aquilo e disse pra ele: “se o senhor não se importa vou ficar do jeito que estou, pois está muito calor e não estou a fim de me vestir” ele disse: “claro que não, pode ficar a vontade”. Então eu tirei as mãos dos seios e deixei a mostra os meus lindos melões enormes, bicos duros, apontando pra ele, nervoso, que fez um movimento com as mãos, parece que queria agarrar mas se conteve. Eu estava molhadinha, me mostrando pra ele e andava pra lá e pra cá, mostrando o serviço todo que deveria ser feito, só de calcinhas minúsculas e os seios lindos balançando, empinados e ele me olhando louco, doido mas falando do serviço. Onde já se viu uma coisa dessas, uma cliente quase nua mostrando o serviço para o encanador! Mas eu continuava adorando a situação, pois estava me mostrando muito! Ele fazendo o serviço, eu chegava e abaixava perto dele e os peitos ficavam bem próximos do rosto dele e ele dava uma virada olhando que quase que batia o nariz nos meus peitos nus e salientes. Ele fica em pé, sempre falando do serviço e eu ficava na frente dele, provocando mesmo, passava a mão, puxava os bicos durinhos, apertava e ele ficava vidrado olhando, mas sempre atento ao serviço. Uma certa hora, ele estava abaixado consertando um ralo e eu abaixei depressa e o lacinho da calcinha arrebentou e eu dei um grito e tentei segurar, mas a calcinha caiu e eu fiquei com a xaninha na cara dele. Ficamos meio sem jeito mas eu continuei como estava e fiquei andando pra lá e pra cá, agora completamente nua. Fui mostrar a ele um vazamento que tinha no banheiro do meu quarto. Fui na frente e ele atrás se deliciando com a visão da minha linda bunda arrebitada e já totalmente transtornado, pois não falava coisa com coisa. No banheiro, ele abriu o chuveiro com força e espirrou água fria em mim, aí ele pegou uma toalha e veio me enxugar, pedindo desculpas. Começou a passar a toalha nos meus seios barriga, coxas e me olhado com cara de tarado e eu comecei a me contorcer para ser enxugada (na verdade estava louca para ser chupada) e arrebitava a bunda, empinava os peitos e ele foi chegando bem perto dos meus peitos e disse: “sabe que nunca vi um par de peitos tão bonitos na minha vida, eu não posso ver peitos que fico louco pra dar uma mamada” e foi chegando à boca perto, eu disse: “abra bem a boca”, ele abriu e eu coloquei meu peito dentro da boca dele que começou a passar a língua no bico e a sugar, mamar, chupar, mamar muito, com força, passou para o outro peito e mamou gostoso, chupou, lambeu, mamou. Eu segurava a cabeça dele e esfregava os peitos na cara dele que gemia, falava mil coisas, chupava um, chupava outro. Eu estava já com os seios todos vermelhos e chupados, mamados, molhados de saliva (adoro isso). Ele desceu e levantou minha perna e começou a chupar a xaninha, lambeu, mamou, colocava todinha na boca e chupava o grelinho, gozei muito na boca daquele encanador gostoso. Tirou pra fora da calça um cacete delicioso, grosso, duro de tesão e eu ajoelhei no chão frio do banheiro e mamei gostoso, da cabeça até o saco, chupava com tanta força que ele urrava de tesão e quase não agüentou, pois disse que desde o dia anterior estava doido de tesão por mim. Pegou-me no colo e me levou pro quarto, me jogou em cima da cama, me chupou toda novamente, levantou a minha perna e veio com aquele cacete enorme e começou a esfregar a cabeça na minha bocetinha e foi entrando, entrando, até que entrou todinho e começou a socar, socar, primeiro devagar, depois com força, batendo o saco na minha bunda e gozamos muito, juntos, gritando, falando um monte de palavrões. Em seguida, ele saiu, mamou nos meus peitos mais um pouco, se vestiu e saiu rápido, me deixando ali na cama, ainda tonta de tanto tesão. No dia seguinte, eu estava novamente no sol, desta vez nua, ele chegou e logo foi me puxando para dentro da casa, na lavanderia mesmo começou a mamar nos meus seios, apertando, chupando, me chupando toda. Virou-me de costas, eu debrucei na maquina de lavar e ele veio e disse:”hoje eu quero comer essa bunda gostosa que fica desfilando na minha frente, pensa que sou de ferro? Quero comer muito este cuzinho lindo” e veio esfregando a cabeça no buraquinho. Eu fiquei doida com aquilo e louca pra dar a bunda para aquele encanador sujo, cheirando a suor que estava passando aquelas mãos ásperas no meu corpo inteiro. Ele segurou com força os dois seios e enterrou com força o cacete que me fez gritar e me esfregar nele como uma cadela no cio, pedido mais e mais. Começamos num vai e vem gostoso e violento, até que gozamos juntos. Depois fomos tomar um belo banho juntos, onde fui chupada e comida mais uma vez. Nesta noite ele ficou comigo e fui muito chupada, comida e gozada a noite toda, até a manhã seguinte. Ele tentou terminar o serviço em paz, mas adivinhem se eu deixei. Agora cada vez que vou para a casa da praia, sempre acho um encanamento para ser consertado!! Beijos a todos. Aguardem-me, tenho muito pra contar!
Tula (05/23 09:02)
Visualizado 11743
[Nota 7.43]


Convide seus amigos
CONTATO
By Delicia.jp
8181989
Total de visitas